Solo Mio

Outros blogs


proximo
qualquer lista


FastCounter by bCentral










quinta-feira, outubro 27

De volta com uma foto. :)

sábado, outubro 8

Eu vou votar SIM



Levantamento da Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro (SSP-RJ) revela que 61% das armas apreendidas com bandidos no estado tinham pertencido a civis e foram desviadas para o crime. Mais da metade das armas usadas em homicídios, estupros e latrocínios são registradas .
Levantamento do Ministério da Saúde revela que o número de internações hospitalares por acidentes com armas de fogo caiu 13% no Brasil depois da campanha de desarmamento, que começou em julho de 2004. O índice de suicídios também diminuiu, ficando 18% mais baixo.

A defesa da vida tem que ficar a cargo das forças públicas legitimamente constituídas. O que temos que fazer e brigar para que os nossos governos trabalharem eficientemente.

Os defensores das armas querem nos convencer que não adianta proibir o comercio legal porque os criminosos usam armas ilegais. O equívoco está em ignorar que 99% das armas de fogo no país são legalmente produzidas. No Rio de Janeiro, 30% das armas apreendidas na ilegalidade foram originalmente vendidas para ?cidadãos de bem?, e depois desviadas para o mercado clandestino [Polícia Civil RJ, 2003].

É verdade, ? bandidos não compram arma em loja?; vão tomá-las nas casas de quem comprou. Só no Estado de São Paulo, segundo a Secretaria de Segurança Pública, entre 1993 e 2000, foram roubadas, furtadas ou perdidas 100.146 armas (ou seja, 14.306 por ano).

Quem combate o Estatuto do Desarmamento é contra um maior controle sobre as armas de fogo no Brasil. O Brasil já tem armas demais. São 17,5 milhões, 90% nas mãos de civis. Mas os vendedores de armas querem continuar faturando com essa indústria mortal. O Estatuto do Desarmamento estabelece a integração entre as bases de dados da Policia Federal, sobre armas apreendidas, e do Exército, sobre produção e exportação. Agora as armas encontradas nas mãos de bandidos poderão ser rastreadas e as rotas do tráfico desmontadas. Pela nova lei, todas as novas armas serão marcadas na fábrica, o que vai ajudar a elucidar crimes e investigar as fontes do contrabando. Para evitar e reprimir desvios dos arsenais das forças de segurança pública, todas as munições vendidas para elas também vão ser marcadas.

Quanto à dificuldade em se tirar um porte de arma, mais de 50 mil armas por ano são vendidas legalmente no Brasil. A redução da oferta no comércio legal vai levar a um aumento dos preços no mercado ilegal, tornando mais difícil a aquisição. Esta tendência já está comprovada, por exemplo, no estado de Santa Catarina onde, segundo fontes policiais, preço do revolver 38 quintuplicou no mercado ilegal.

E, para completar, o lobby das armas usa dados fajutos e mentirosos sobre crimes e homicídios em países onde as armas são rigorosamente controladas. Os dados verdadeiros são os seguintes:

Austrália:
A NRA (National Rifle Association) vem divulgando na Internet um e-mail sobre o suposto fracasso da experiência australiana.
A verdade é que desde a provação da nova lei, em1996, o numero total de mortes diminuiu em 43% e a taxa de homicídios por arma de fogo caiu 50% [Australian Bureau of Statistics, 2003]. O movimento pró-armas fala de uma ?onda de criminalidade? na Austrália, mas escondem que só os assaltos cometidos com armas brancas aumentaram (20%) e que assaltos com armas de fogo diminuíram a seu mínimo em seis anos. O rígido controle de armas tem salvado vidas na Austrália, e não o contrário.

Inglaterra
A Inglaterra, onde o acesso a armas de fogo é rigorosamente proibido, elas são usadas só em 8% dos assassinatos e essa é uma das razões porque a taxa de homicídios é tão baixa naquele país (vinte vezes menor que a do Brasil). O aumento do número de delitos com armas neste país deve-se ao emprego criminoso de armas que a legislação não proibiu, como as armas de ar comprimido. (UK Home Office).

Japão
No Japão, onde as armas são proibidas, as taxas de homicídios são as mais baixas do mundo: 0,03/100.000 [OMS, 2002], ou seja, 800 vezes menos do que no Brasil!

Estados Unidos
Os Estados Unidos, onde existe uma arma para cada adulto, têm a maior taxa de homicídio entre os países desenvolvidos.

quinta-feira, outubro 6

Me dá uma raivaaaaaaaaaa
Agora até no orkut tem spam...

segunda-feira, outubro 3


Hã Hã

Dia de Aniversário!
Acho que todo mundo deveria parar de contar a idade nos 35. hehe

Deixo aqui o texto que Helô me enviou:

A vida não tem ensaio mas tem novas chances
Viva a burilação eterna, a possibilidade:o esmeril dos dissabores!
Abaixo o estéril arrependimento a duração inútil dos rancores
Um brinde ao que está sempre nas nossas mãos:a vida inédita pela frentee a virgindade dos dias que virão!
Elisa Lucinda
O link teima em não entrar corretamente e estou correndo. sorry...

Valeu por tantos parabéns já logo cedo, vindo de tantas amizades que fiz ao longo desses anos!